quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

INOFENSIVA OFENSIVA.

Numa destas tardes de férias quando não se tem nada pra fazer e o calor do verão está a pino torrando nosso cérebro e acabando com o resto de nossas idéias, nos fazendo pensar em não estarmos em outros locais se não alguma praia, piscina ou cachoeira se refrescando. Pra variar comecei a pensar em outra coisa além de férias e lazer. Sendo assim pensei em um objeto conhecidíssimo de todos nós e imaginei como seria a nossa vida sem o mesmo. Pois conclui que esse objeto atrapalha mais que ajuda. O pior de tudo é que nos acostumamos tanto com o referido sujeito que se torna quase impossível de imaginar nosso dia-a-dia sem ele. Esse objeto se chama Sacola Plástica, é amigo (a), você deve está se perguntando – Tanto arrudeio pra se referir a uma sacola plástica! e o que danado tenho haver com isso? – Pois é, arrudiei tudo isso pra te falar de uma simples e inofensiva sacola plástica. Entretanto, esta sacola não se torna tão simples e inofensiva o quanto aparenta ser, ao se juntar as demais de sua “espécie” se torna um caos para a sociedade e um perigo para o planeta. Cada habitante do planeta Terra produz o equivalente a 19kg de sacolas plásticas por ano. A mesma sacola plástica que colocamos em nossas casas após as compras pode causar um mal imenso se não forem usadas corretamente. Não nos resta duvida que as sacolas sirvam para muitas coisas como colocar lixo, papel higiênico usado, etc. Porém em contra partida, sacolas plásticas quando jogadas na rua servem para entupir galerias e bueiros, a conseqüência desses entupimentos não só grandes cidades como São Paulo (que tem 80% da sua superfície revestida de concreto) como também cidades pequenas sofrem com esse tipo de poluição e sabem muito bem as conseqüências. As águas sem alternativa de passagem alagam nossas ruas e adentram nossas casas. Mesmos as sacolas que vão parar nos lixões ou aterros sanitários são um problema, pois são milhões de sacolas em cada lixão e com um contingente tão alto de sacolas junto da ação dos ventos, várias sacolas vão parar em pastos de terrenos visinhos (tendo em vista que a maioria dos lixões urbanos se encontra nas zonas rurais). O problema acarretado com tantas sacolas voando pelo campo é alarmante, pois os rebanhos (bovinos e/ou caprinos) ingerem o objeto e vão a óbito, gerando assim uma perda financeira para o proprietário do rebanho. Sem contar que tais sacolas representam 10% de todo o lixo produzido no mundo. O caso é tão grave que até nos campos se sente na pele e no bolso o efeito dessa praga. Todo ano são registrados casos aonde crianças menores de quatro anos chegam a faleceram através da asfiquixia causada por estas sacolas. Portanto, foi analisando o lado bom e ruim desse objeto que comecei a me perguntar: Será que precisamos mesmo de tais sacolas? Quem se responsabiliza pelo o caos que elas nos causa, as fabricas ou nós que utilizamos mais e mais dessas sacolas a cada dia? Será que estas sacolas são um mal necessário ou podemos viver sem as utilizá-las? Sei também que não posso negar o fato de Já termos nos acostumamos com elas e não podermos viver nosso dia-a-dia sem estas. Quero propor (começando por nos mesmos) ao menos uma redução gradativa. Está redução consiste, por exemplo, em voltarmos a utilizar sacolas mais resistentes como as sacolas de náilon, assim, toda vez que fossemos as compras usaríamos a mesma sacola e também não podemos esquecer-nos de reutilizar ao maximo as sacolas plásticas, nunca jogá-las nas ruas e sarjetas. Creio que se cada um fizer sua parte reduziríamos em um numero significante estas sacolas, que por sinal levam dois segundos para serem fabricadas e quatrocentos anos para serem decompostas! Ao reduzimos seu uso conseqüentemente as fabricas destas sacolas iriam fabricar menos unidades e economizaríamos uma considerável quantidade de petróleo, e assim, melhoraríamos nossa qualidade de vida. Quem diria que sacolas plásticas tão comuns em nossas vidas causassem tanto transtorno em nossa sociedade.

3 comentários:

Bruno Gaudêncio disse...

Grande Marcilo
dei uma passadinha aqui no meu blog
ele já entre os meus links do meu blog.

Coloca o meu ai

forte abraço
o link é esse: http://brgaudencio.wordpress.com/

Anônimo disse...

olá, me chamo Sarah, li seu texto a respeito de sacolas plásticas e adorei seber que um jovem (não sei sua idade mas pela foto me pareceu jovem)se importa com esse problema. sabia que elas quando chegam aos mares também fazem grandes estragos? assim como as vacas, as baleias e golfinhos as engolem confundindo com algas vivas, e merrem por não conseguir digerí-las...

Enfim, parabéns por ser mais um na luta contra esse mal.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,