segunda-feira, 30 de junho de 2008

MAHATMA GANDHI

Mohandas Karamchand Gandhi foi uma dessas pessoas boas que a história vez ou outra costuma descobrir. Porém assim como tantos outros personagens históricos, não foi bem compreendido e pagou o preço por ser um homem a frente de seu tempo. Conhecido também como "Mahatma" (grande alma) o senhor de aparência frágil e olhar sereno mostrou ao mundo que para se ser ouvido necessariamente não se faz preciso o uso da força nem de armas. Nascido em dois de outubro de 1869 na Índia, o menino Gandhi na sua adolescência sai para a Inglaterra (então metrópole da colônia Índia) para estudar direito. Ao retornar para a Índia em 1891 o jovem advogado não conseguiu êxito na sua profissão, pois era muito tímido. Vai a África do Sul trabalhar como advogado de uma empresa Hindu e naquela terra repleta de pré-conceito racial sua consciência social aflora. Gandhi acabou permanecendo vinte anos na África do Sul defendendo a minoria hindu, o que não agradou nada o governo daquele país, Gandhi foi preso e condenado a seis anos de trabalhos forçados, na prisão durante o pouco tempo que tinha livre, Gandhi destinava o precioso tempo em leitura, ao ler obras como as de Tolstoy logo começou a perceber que o "amor universal" era possível e que a humanidade poderia ter a desejada paz que tantos sonhavam, mas para isso haveria que parar todo e qualquer tipo de exploração ou violência com o outro. Enquanto isso o movimento de protesto para a conquista dos direitos indianos na África do Sul continuou a crescer. Em novembro de 1913 Gandhi conduziu uma marcha com mais de duas mil pessoas, foi preso e solto ao pagar fiança, novamente foi preso e condenado a três meses de trabalho forçado, mas as greves continuaram. Enquanto isso a Índia ainda sofria pelo fato de ser colônia inglesa, Gandhi sugere a independência indiana, não por meio da força física, mas sim por meios pacíficos, a força do povo indiano para Gandhi teria que ser à força da alma. Volta à índia em 1915, sua tática de “luta” era a desobediência civil e as greves. Mahatma ajuda principalmente os operários que eram explorados nas indústrias têxteis, além de boicotar as roupas inglesas. Em 1920 Gandhi sugere a não obediência ao governo britânico e o não pagamento de impostos. No ano de 1928 o congresso indiano quis a autonomia da Índia e declarou guerra aos ingleses, Gandhi se recusou a apoiar tal atitude, pois sua filosofia de vida era a não violência. No ano de 1930 Gandhi consegue que qualquer índio tivesse o direito de fabricar seu próprio sal (monopólio antes do governo). Lutava também pelo direito de igualdade entre mulheres e homens. Com a Segunda Guerra Mundial se aproximando, Gandhi havia confirmado pacifismo, mostrou como a Abissínia (Etiópia) poderia ter usado a não violência contra o ditador Mussolini, recomendou também a mesma atitude de recusa de luta para os Tchecos e para os Chineses. Mahatma fazia seus protestos de forma pacifica, através do jejum. Finalmente em 15 de Agosto de 1947 a índia consegue sua independência e é dividida em dois paises (índia e Paquistão) os índios muçulmanos exigiram ter um estado independente a parte, coisa que os índios hindus não queriam, Gandhi jejuou mais uma vez e finalmente conseguiu a divisão dos agora dois paises de maneira pacifica, alguns hindus não gostaram nada da atitude de Gandhi, pois achavam que o mesmo estava do lado dos muçulmanos, só que Mahatma não estava nem de um lado nem do outro, apenas queria a tão sonhada paz. Infelizmente um hindu enfurecido em trinta de janeiro de 1948 numa reunião de oração Mahatma Gandhi é assassinado, em seu último suspiro cantou o nome de Deus.