quarta-feira, 9 de setembro de 2009

BANDEIRA VERMELHA (part. 2)















Crianças soltam sorrisos de luz
Com naturalidade e bondade no coração
Ainda há soldados com coragem, medo e saudade
Em suas mentes, esperança e ilusão


Como uma criança, procuro a terra onde o sol não é de um só
E a sombra não seja só para o patrão
Acredite em seus sonhos e duvide da crença
Deseje, tenha força de vontade
Sempre longe da maldade
Com criatividade é que se faz a ação

Lute contra a correnteza
Vá em busca da certeza de que isso um dia irá mudar
Acredite no que te dá prazer e te faz viver
Não seja mais um corrupto ladrão

O outro lado do muro é sempre o lado de dentro
É impossível repetir o que só acontece uma vez
Entretanto, é possível mudar o que acontece toda vez
Infelizmente ainda nos enganam na maior cara de pau
Vendem suas almas
Pensamentos negativos e ambição
Compram nossas almas por fama e alienação

Não pisa no meu calo, a mente está com a razão
Não pega na minha mão
Porque depois da queda, vem o coice
Vocês não têm a menor compaixão
Porém acredito que o melhor remédio pra prego
Ainda é a foice e o martelo