domingo, 7 de setembro de 2008

R(EVOLUÇÃO) CUBANA E MEXICANA

O que se subentende-se por revolução? Será que em algum momento da história houve revoluções? Sem duvida houve algumas dessas revoluções que de revolução só havia o nome, a contra ponto, houve algumas outras que honraram a nomenclatura Revolução, que por sinal significa mudança, sejam elas estruturais, sociais, culturais e/ou ideológicos. As revoluções (de direita ou esquerda) mudam e muito um país. Ela pode ser pacifica ou de forma violenta, armada ou não, mas sem duvida alguma, é beneficiaria a alguma classe social, seja rica ou pobre, mas especificamente beneficia alguém que há faz. Em suma, na realidade as revoluções geram mudanças já mais vistas antes. Dois exemplos de revoluções sem sobra de duvidas são as revoluções: mexicana e cubana, ambas tiveram um importante papel não só para a para a América latina como também para todo o mundo, pois nelas a população menos favorecidas economicamente, tiveram um grande papel, um peso nas decisões que regiam as respectivas revoluções. Na revolução cubana, podemos observar o surgimento de um líder vindo da classe média local (Fidel Castro), Fidel era filho de uma importante e bem sucedida família aristocrática de Cuba, Advogado de profissão, escolheu como sua arma não o papel e a caneta, mas sim o fuzil e a selva. Castro indignou-se ao ver tanta pobreza em seu país (Que por sinal era o parque de diversões dos E.U.A,), Fugêncio Batista era um simples bode expiatório do americanos. A única importância que a ilha tinha para os americanos era a questão de que lá havia muitos cassinos e prostíbulos que funcionavam como parque de diversões americano, sendo assim, a única preocupação de Fugêncio era os cassinos e prostíbulos, enquanto isso o povo cubano vivia na miséria e na desigualdade absoluta. Enquanto a população era explorada alguns poucos se beneficiavam com o latifúndio da cana de açúcar, na época da ditadura fugenciana o povo cubano vivia sem nenhuma perspectiva de melhoria de vida, é aí que Castro se comove com a situação e passa a lutar por melhores condições de vida para a população pobre. Porém, sozinho não se pode fazer nada, Fidel então se junta a algumas dezenas de jovens idealistas e destemidos e com o apoio de um medico argentino chamado Ernesto “Che” Guevara, os companheiros conseguem dia após dia a confiança e simpatia dos camponeses, e dia-a-dia as vitórias e avanços são visíveis (apesar das tentativas de frear o movimento) até que os “Barbas” conseguem tomar o poder político do país. Já na revolução mexicana, a massa pobre não só apóia o levante como também é chamada a lutar pelas tão sonhadas melhorias sociais. No México dois lideres se destacam, Emiliano Zapata e Pancho Villa (por alguns estudiosos, visto como um simples bandoleiro, por outros como um grande estrategista), o primeiro no sul e o segundo no norte. A revolução mexicana foi propriamente de caráter agrário, defendia a aquisição de terras para os verdadeiros agricultores e/ou indígenas através da reforma agrária. É contraditório, mas na revolução mexicana a burguesia local em acessão viu no movimento uma forma de se aliar e ganhar apoio dos povos indígenas que eram maioria, com o apoio da população seria mais tranqüilo tal acessão. Nas duas revoluções (mexicana e cubana) podemos traçar pontos em comum e pontos divergentes, pontos que ligam a mesma bandeira de luta (como reforma agrária) e a mesma revolta contra poderosos no poder dos respectivos paises. Outro ponto em comum dessas duas revoluções é que em ambas, antes o que se via era um sistema ditatorial de governo, onde os que estavam no poder se fixavam por um longo período de tempo e pra se manter no poder político do país usavam da repressão físico-cultural. Mas existiam também divergências entre as duas revoluções. Na cubana existia ideologias que a sustentava, já na mexicana os indígenas e camponeses não se preocupavam na questão que tange o ponto de vista ideológico, sem uma carga ideológica apurada, os lideres da revolução mexicana (Zapata e Villa) não se preocuparam em eliminar o poder político deposto, que teve tempo de se reorganizar e retomar o poder, ao chegarem novamente ao poder, os mesmos optaram pela eliminação dos dois lideres e acabaram assim com todo e qualquer novo movimento de revolta. As duas revoluções tiveram um grande papel para a América latina, pois nelas os outros paises se apoiavam ideologicamente e cada vez mais acreditavam que era possível mudar seu país, pra isso se fazia necessário a luta armada, luta essa que visava a tão sonhada justiça social e uma maior participação das minorias na questão política e principalmente em distribuição igualitária de terras produtivas, pois acima de tudo, a população camponesa e indígena tinha sede de terras para cultivar. A cima de tudo podemos identificar nas duas um sentido populista, com uma pitada de empatia da população explorada para com seus lideres, que por sinal sentiram a força do povo para que se efetiva-se tais mudanças. Outro ponto comum nas duas revoluções é que tanto na cubana quanto na mexicana, só conseguiram tomar o poder com a força do povo, com a indignação popular depuseram as ditaduras que oprimiam a todos. A grande cartada das revoluções populista é o fato de que as mesmas defendem a reforma agrária e terras para todos, sendo assim, quem é camponês e indígena começa a apoiar a causa revolucionária. Na cubana a reforma ganhou impulso, as grandes propriedades foram sendo divididas em pequenos lotes (mas sem pertencer aos camponeses e se ao governo, o que chamamos de estatização territorial), pertencente ao estado ou não, houve uma mudança considerável na vida da população cubana que na sua maioria é camponesa, de qualquer forma agora tinha terras pra trabalhar. De forma contraditória na revolução cubana aconteceu à forma de centralização de poder, os mesmos que combateram a ditadura de Batista fizeram a mesma coisa, pois não houve alternância de poder, ficando no poder exatos 59 anos e 55 dias, Fidel só se afasta (em 24 de fevereiro de 2008) por problemas de saúde, dando lugar a seu irmão Raul Castro (que também lutou na revolução). Durante a tomada do poder em 4 de janeiro do ano de 1959, uma das primeiras coisas que o comandante Fidel fez foi repartir em lotes as terras pertencentes a sua família, gerando assim indignação dentro de sua própria família, até hoje sua irmã e uma filha de Fidel se encontra exilada nos Estados Unidos. A revolução mexicana também fez reforma agrária e hoje o PRI comanda o setor político do México. Portanto o que podemos observamos com as revoluções cubana e mexicana, é o fato de que serviu de exemplo para todos os paises no sentido de que os poderosos não reinariam mais sozinhos e não dormiriam mais tranqüilos, pois, com a revolução surge outro ator político, o povo. Ao mesmo tempo o povo percebe que há possibilidade de mudança, basta se unirem através de um ideal e querer a mudança do fundo do coração, lutando com todas as forças e preparado para sacrificar sua vida privada por um objetivo único, a melhora de toda classe explorada.

2 comentários:

Anônimo disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

vaneska azevedo disse...

Olá Marcílio!
Meu nome é Vaneska sou aluna do curso de graduação em História da UFRPE, e queria agredecer por esse su texto que me ajudou bastante em um trabalho da disciplina de AmericaII,eu tava encontrando algumas dificuldades nos artigos e livros que peguei para a elaboração do trabalho por conta da liguagem cansativa e reçpetitiva, seu texto porem foi bem mais claro que me possibilitou uma leitura de fácil compreenção. Valeu a ajuda, abraços.
Vaneska Azevedo